Artigos Rem soft Sistemas

SOLID: Fundamentos para um Design de Software Robusto e Flexível

 

O design de software desempenha um papel crucial no desenvolvimento de sistemas, contribuindo para a melhoria do código e a eficiência no desenvolvimento. Os princípios do design de software estabelecem um padrão para a estruturação do código, visando um design limpo e modular. Isso facilita a realização de testes, manutenção e implementação de melhorias no sistema ao longo do tempo. Neste artigo, vamos abordar o conceito SOLID, que é muito utilizado em linguagens de programação orientadas a objetos. SOLID é um acrônimo em que cada letra representa um princípio:

  • S – Princípio da Responsabilidade Única (SRP)

O SRP estabelece que cada classe deve ter apenas uma única responsabilidade dentro do sistema. Isso faz com que o código se torne mais modular, flexível e com uma maior facilidade para testar.

  • O – Princípio do Aberto/Fechado (OCP)

O OCP estabelece que as classes sejam abertas para extensão, mas fechadas para modificações, ou seja, quando novas funcionalidades devem ser adicionadas ao sistema, nós podemos estender o comportamento de uma classe sem modificar o código já existente.

  • L – Princípio da Substituição de Liskov (LSP)

O LSP estabelece que uma instância base pode ser substituída por uma de suas instâncias derivadas sem afetar o funcionamento do sistema. O LSP diz que se a classe “A” for uma subclasse de “B”, deve ser possível substituir “B” por “A” sem alterar as propriedades desejáveis do programa. Esse princípio é fundamental para garantir a consistência e a integridade do sistema.

  • I – Princípio da Segregação de Interfaces (ISP)

O ISP afirma que nenhuma classe deve ser forçada a implementar métodos que não vai utilizar, ou seja, o sistema deve apresentar interfaces pequenas, coesas e específicas. Ao invés de uma única interface monolítica com muitos métodos. Isso faz com que as classes implementem apenas as interfaces que são relevantes para elas, evitando a dependência desnecessária de funcionalidades que não são utilizadas.

  • D – Princípio da Inversão de Dependência (DIP)

O DIP afirma que módulos de alto nível não devem depender dos módulos de baixo nível. Ambos devem depender da abstração. E abstrações não devem depender de detalhes, detalhes devem depender de abstrações. Por exemplo, ao invés de depender diretamente de uma classe BancoDeDadosMySQL, você pode depender de uma interface BancoDeDados que pode ser implementada por diferentes tipos de bancos de dados, como BancoDeDadosMySQL e BancoDeDadosPostgreSQL.

A aplicação dos princípios do SOLID resulta em um sistema com código mais claro, modular e flexível, facilitando a manutenção e a evolução ao longo do tempo. A adoção desses princípios promove um design de software mais coeso e adaptável, capaz de lidar com as mudanças e exigências do ambiente de desenvolvimento. Além disso, ao seguir os princípios do SOLID, os desenvolvedores podem criar sistemas que são mais fáceis de entender, testar e modificar, resultando em um código mais robusto e de maior qualidade.

 

Escrito por:

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Recentes

Ferramentas que impulsionam o seu negócio: Aplicativos e Software sob demanda

No mundo dos negócios em constante evolução, a busca por eficiência e otimização é incessante. Nesse contexto, ferramentas como aplicativos e software sob demanda surgem como verdadeiros aliados, impulsionando o crescimento e a competitividade das empresas. Neste blog post, exploraremos em detalhes as vantagens e funcionalidades de tais ferramentas, destacando

Leia Mais »

Design Pattern State

Entendendo o Padrão State O padrão State é um dos 23 padrões de design descritos no clássico livro “Design Patterns: Elements of Reusable Object-Oriented Software”, escrito por Erich Gamma, Richard Helm, Ralph Johnson e John Vlissides, também conhecido como “Gang of Four” (GoF). Este padrão visa permitir que um objeto

Leia Mais »

Introdução aos Chatbots e sua importância

Os chatbots são assistentes virtuais cada vez mais presentes no dia a dia, transformando a forma como interagimos com empresas e serviços. Eles oferecem atendimento rápido, personalizado e disponível 24/7, melhorando significativamente a experiência do cliente. O que é Typebot? O Typebot é uma plataforma completa para criação de chatbots,

Leia Mais »

DevOps na Prática: O que é? Estudos de Caso e Lições Aprendidas

DevOps é uma abordagem na área de desenvolvimento de software e operações de tecnologia da informação (TI) que enfatiza a colaboração e comunicação entre programadores e outros profissionais de TI. A ideia é integrar e automatizar o processo de criação de software e a infraestrutura onde ele roda. Simplificando, DevOps

Leia Mais »

Sobre o Autor

Mais sobre tecnologia

Gostou do Artigo?

Recebemos sua Assinatura com Sucesso!

Obrigado por assinar nossa newsletter!

Enviamos um e-mail para você confirmar sua assinatura, assim que confirmar passará a receber novidades em tecnologia da Rem Soft Sistemas.

Lembre-se sempre se caso não receber nosso e-mail na caixa de entrada,
Observe sua caixa de spam em seu e-mail.