Artigos Rem soft Sistemas

Explorando Reactive Forms: Criando Formulários Reativos em Angular

Introdução

Angular oferece diversas ferramentas poderosas para o desenvolvimento de aplicações web, e os Reactive Forms se destacam como uma abordagem avançada para lidar com formulários. Enquanto os tradicionais Template-Driven Forms são mais simples, os Reactive Forms proporcionam um controle mais granular sobre a validação e comportamento dos formulários. Neste tutorial, vamos explorar como usar Reactive Forms para criar formulários altamente reativos em suas aplicações Angular, proporcionando uma experiência de usuário mais fluida e interativa.

Passo 1: Importando Módulos Necessários

Antes de começarmos, é necessário importar os módulos relevantes para o uso de Reactive Forms.

Importe o ReactiveFormsModule no módulo da sua aplicação. No arquivo app.module.ts, adicione a importação e inclua o ReactiveFormsModule no array de imports:

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Passo 2: Criando o Formulário no Componente

Vamos criar um formulário reativo para capturar informações do cliente nesse caso. No componente desejado (por exemplo, cliente-form.component.ts), importe os módulos como FormGroup e FormBuilder necessários e defina o formulário dentro do ngOnInit() conforme imagem:

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Passo 3 – Aplicando Validações

No Angular, a classe Validators oferece uma série de métodos prontos que ajudam na validação de formulários reativos. Esses métodos podem ser usados para aplicar validações comuns, como required, minLength, maxLength, pattern, entre outros. Vamos dar uma olhada em alguns desses métodos:

Validators.required: Este método valida se um campo foi preenchido ou não. Se o campo estiver vazio, ele é considerado inválido.

Validators.minLength e Validators.maxLength: Esses métodos validam o comprimento mínimo e máximo de uma entrada de texto, respectivamente.

Validators.pattern: Este método permite validar um campo com base em uma expressão regular.

 

 
 
 
 
 
 
Passo 4 – Criando o formulário Html

Crie uma tag form onde deve ter um atributo “formGroup”, em seguida crie os devidos inputs para os campos onde cada um deve ter uma diretiva “formControlName” com seus respectivos nome criados dentro componente.ts.

Para as validações é possível criar divs com as diretivas ngIf validando cada campo e seu tipo de erro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Passo 5 – Finalizando com Submit

Por fim podemos adicionar um bind ngSubmit dentro da tag form e um button do type submit , e criar um método com o nome onSubmit() no componente.ts para ser executado com um log para a o FormGroup clienteForm referenciando a propriedade value do mesmo.

 

Conclusão

Em síntese, o uso de Reactive Forms no Angular simplifica a criação e manipulação de formulários em aplicações web. Oferecendo uma abordagem reativa, os Reactive Forms proporcionam maior controle sobre o estado dos campos e validações personalizadas. Ao adotar essa técnica, os desenvolvedores podem criar formulários mais dinâmicos e responsivos, melhorando a experiência do usuário de forma significativa.

 

 

Escrito por:

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Recentes

Ferramentas que impulsionam o seu negócio: Aplicativos e Software sob demanda

No mundo dos negócios em constante evolução, a busca por eficiência e otimização é incessante. Nesse contexto, ferramentas como aplicativos e software sob demanda surgem como verdadeiros aliados, impulsionando o crescimento e a competitividade das empresas. Neste blog post, exploraremos em detalhes as vantagens e funcionalidades de tais ferramentas, destacando

Leia Mais »

Design Pattern State

Entendendo o Padrão State O padrão State é um dos 23 padrões de design descritos no clássico livro “Design Patterns: Elements of Reusable Object-Oriented Software”, escrito por Erich Gamma, Richard Helm, Ralph Johnson e John Vlissides, também conhecido como “Gang of Four” (GoF). Este padrão visa permitir que um objeto

Leia Mais »

Introdução aos Chatbots e sua importância

Os chatbots são assistentes virtuais cada vez mais presentes no dia a dia, transformando a forma como interagimos com empresas e serviços. Eles oferecem atendimento rápido, personalizado e disponível 24/7, melhorando significativamente a experiência do cliente. O que é Typebot? O Typebot é uma plataforma completa para criação de chatbots,

Leia Mais »

DevOps na Prática: O que é? Estudos de Caso e Lições Aprendidas

DevOps é uma abordagem na área de desenvolvimento de software e operações de tecnologia da informação (TI) que enfatiza a colaboração e comunicação entre programadores e outros profissionais de TI. A ideia é integrar e automatizar o processo de criação de software e a infraestrutura onde ele roda. Simplificando, DevOps

Leia Mais »

Sobre o Autor

Mais sobre tecnologia

Gostou do Artigo?

Recebemos sua Assinatura com Sucesso!

Obrigado por assinar nossa newsletter!

Enviamos um e-mail para você confirmar sua assinatura, assim que confirmar passará a receber novidades em tecnologia da Rem Soft Sistemas.

Lembre-se sempre se caso não receber nosso e-mail na caixa de entrada,
Observe sua caixa de spam em seu e-mail.