Artigos Rem soft Sistemas

15 Práticas Para Um Analista de Qualidade Altamente Eficaz

 
 
Os testes de software são processos integrantes de toda e qualquer metodologia de software, basicamente são responsáveis por executar e garantir o sucesso de dois princípios básicos:
 
 
VALIDAÇÃO = garante que se está construindo CERTO O PRODUTO;
 
 
 
VERIFICAÇÃO = garante que se está construindo O PRODUTO CERTO;
 
 
Ou seja, a Validação está intimamente ligada à conformidade com os requisitos de negócio do sistema. Já a Verificação está ligada ao processo de codificação correta do sistema, prevenindo-o de erros e falhas.
 
 
Baseado nesses princípios e na busca de que o mesmos estejam nos projetos de maneira efetiva, eu gostaria de expor, de maneira bem genérica, as principais práticas de um profissional responsável por executar e gerenciar o processo de testes em projetos de software. Tais práticas são consenso de mercado e indicações de sucesso no processo de testes, o que indica que o profissional que as adota pode ser considerado um profissional altamente eficaz. Logo, se você, profissional da área de testes, almeja obter êxito em sua profissão, fique ligado às dicas! 😉
 
 
Vamos então a elas:
 
 
1 – Prepare um documento de abordagem de teste e plano de qualidade;
 
 
2 – Obtenha a aprovação durante o planejamento dos testes;
 
 
3 – Defina os ambientes de teste necessários e garanta a clareza na execução dos testes;
 
 
4 – Documente o gerenciamento de configuração e garanta a rastreabilidade;
 
 
5 – Separe os testes funcionais de testes operacionais e de performance;
 
 
6 – Estabeleça frameworks para a melhoria contínua para o processo de testes;
 
 
7 – Tenha usuários de negócio envolvidos para identificar as regras-chave para o processo de descoberta de condições;
 
 
8 – Use desenvolvimento de scripts de testes e revisão;
 
 
9 – Faça testes de regressão;
 
 
10 – Automatize o rastreamento de problemas e outros itens que requerem um vínculo;
 
 
11 – Use ferramentas de workflow para construção de rastreamento e atividades de teste;
 
 
12 – Estabeleça uma abordagem de reporte que permita exportar para dashboards de métricas voltadas para os gerentes, certamente eles vão te cobrar isso!
 
 
13 – Faça a arquitetura de processos de testes e ambientes para existir durante toda a vida da aplicação;
 
 
14 – Desenvolva um framework para testes de regressão e construa softwares de testes automatizados que deixem claro o Retorno Sobre Investimento do projeto, conhecido também, do inglês, ROI (Return On Investment);
 
 
15 – E por último, mas não menos importante: Rigorosamente, organize os dados de teste e aplique controle de versão.
 
 
E então, como é implementado o processo de testes em seus projetos? Há algo semelhante com o comentado aqui? Você, profissional de qualidade, se preocupa com tais práticas? Você teria mais alguma boa prática para complementar este post?
 
 
É isso pessoal, espero que aproveitem as dicas.
 
 
Por favor, não deixem de opinar sobre o que foi escrito! 😉
 
 
Um grande abraço e até o próximo artigo!
 
 
.
 

Autor

  • Rem Soft Sistemas

    REM SOFT é uma abreviação de REMOTE SOFTWARE, pois somos especialistas em prover soluções digitais com larga experiência no trabalho remoto. Pensamos sempre “fora da caixa” quando se trata de inovação. Nossa equipe é apaixonada por tecnologia e atendimento diferenciado aos clientes. Nossas equipes são organizadas em Squads multidisciplinares e temos o HOME OFFICE no nosso DNA.

Escrito por:

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos Recentes

Sobre o Autor

Mais sobre tecnologia

Gostou do Artigo?

Recebemos sua Assinatura com Sucesso!

Obrigado por assinar nossa newsletter!

Enviamos um e-mail para você confirmar sua assinatura, assim que confirmar passará a receber novidades em tecnologia da Rem Soft Sistemas.

Lembre-se sempre se caso não receber nosso e-mail na caixa de entrada,
Observe sua caixa de spam em seu e-mail.